Qual o objetivo do Tratamento Integrado da coluna?

Ajudar as pessoas a melhorar a saúde da coluna de forma direta e com diminuição eficaz da dor e melhora da função.


Como funciona o tratamento?

O indivíduo com dor na coluna é avaliado e direcionado para um tratamento adequado às suas necessidades individuais, com base nas mais eficientes e atuais evidências científicas, proporcionando a recuperação máxima possível.

Quando temos uma gripe, é necessário administrar um antiviral. Uma febre necessita de um antitérmico. Como a dor lombar pode ter muitas causas, o indivíduo com dor lombar também deveria ser tratado de forma personalizada, com um tipo de exercício e orientação diferente para cada causa.

Por exemplo, algumas pessoas com dor lombar respondem melhor aos exercícios aeróbicos (esteira, bicicleta), outras aos exercícios de controle motor (Pilates, Yoga, Movimentos Naturais), outros respondem melhor a terapia manual (liberação articular, liberação miofascial, alongamentos) outros ainda se adaptam melhor com o fortalecimento da musculatura (musculação, treinamento funcional), alguns respondem melhor a mudanças de hábitos (modulação do sono, alimentação ou stress).

O tratamento da coluna eficaz é individualizado, através de avaliação criteriosa. Não existe fórmula pronta.


Quanto tempo dura o tratamento e quantas sessões são necessárias?

Aproximadamente 6 a 8 semanas. São indicadas de 1 a 2 sessões por semana para se obter o efeito desejado, além das orientações para casa.


Quais os passos do Programa?

1 Avaliação
2 Direcionamento
3 Tratamento
4 Reavaliação

Como funciona a avaliação?

Dá se início ao Tratamento Integrado da Coluna, com criteriosa avaliação. A avaliação é o passo mais importante, pois, descobre-se quais fatores estão influenciando a dor e quais estímulos são necessários para proporcionar a cura do problema. A sessão de avaliação, por ser a mais importante tem duração maior, aproximadamente 60 à 90 minutos. As sessões de tratamento duram de 50 à 70 minutos.


Como funciona o direcionamento?

Na segunda sessão o indivíduo será direcionado ao seu tratamento personalizado. As opções são diversas (item 3, abaixo) e nesta sessão se iniciarão as técnicas específicas para melhora da dor e da função, além de orientações para casa e a educação sobre outros fatores que podem influenciar na dor.


Quais as técnicas utilizadas?

Terapia manual: manobras realizadas com as mãos, visando o relaxamento das estruturas (liberação articular, liberação miofascial, alongamentos, mobilização neural ou massagens);

Exercícios aeróbicos: estímulos visando a analgesia através dos exercícios estimulantes (esteira, bicicleta ou qualquer outro estímulo que acione o sistema aeróbio);

Exercícios de controle motor: movimentos específicos que ensinam seu corpo a se movimentar com mais eficiência (movimentos naturais, pilates, yoga);

Exercícios de fortalecimento: estímulos visando analgesia e melhora da resistência e força através do trabalho com carga (musculação, treino com pesos livres, calistenia ou treinamento funcional);

Exercícios cognitivos: estímulos para gerar novos neurônios e eliminar neurônios sensíveis a dor no cérebro (meditação, mindfullness, exercícios respiratórios, tarefas de neuromodulação).

Educação em dor e mudança de hábitos: orientações a respeito da influência do ambiente na dor, com dicas para mudança de hábitos e manejo do ambiente;

Encaminhamento: muitas vezes o indivíduo com dor necessita de atendimento de outros profissionais, como o Nutricionista, o Profissional de Educação Física ou o Psicólogo. Se necessário, o Fisioterapeuta encaminhará o mesmo a esses profissionais;


Como funciona a reavaliação?

A reavaliação acontece a cada sessão, através de escalas de dor e função, para verificar seus ganhos. Após 8 semanas de tratamento, uma nova sessão completa de avaliação é realizada. O indivíduo recebe indicação de alta, encaminhamento a outros profissionais ou continuidade de tratamento.

Agende sua sessão
47 99166-3595 (Whats App)
Ou clique aqui