Qual paciente com dor lombar NÃO se beneficia da ativação do CORE?

Na última postagem escrevi sobre os critérios para saber quando um paciente com dor lombar beneficia-se da ativação dos músculos do CORE, baseado na metodologia dos subgrupos (1).

Mas e o contrário? Quando deveria evitar-se a prescrição de exercícios de ativação do CORE para indivíduos com dor lombar?

Bem, a literatura tem uma resposta indireta a essa pergunta, já que ainda não existe uma classificação de subgrupos bem validada para esse caso. Preciso utilizar da ciência básica, para ajudar a responder essa questão.

A ativação do CORE seria benéfica, basicamente, pelo aumento da pressão interna no abdome, que por sua vez geraria um aumento de rigidez na musculatura do tronco, melhorando a “estabilidade” em determinado(s) momento(s) (2-6). Dessa forma podemos inferir que os pacientes com dor lombar que se beneficiam da ativação do CORE seriam aqueles que precisam de mais rigidez no tronco, ou aqueles que precisam de mais ativação neuromuscular em determinado momento de uma tarefa.

O contrário, então, seria verdadeiro: a ativação do CORE não seria interessante, para os indivíduos com um excesso de rigidez no tronco (7-8), aqueles que precisam de menos ativação neuromuscular (mobilidade) em determinado momento de uma tarefa. Nesse caso, sugere-se trabalhar outro aspecto do controle motor: a diminuição da rigidez, através de exercícios de relaxamento ou de mobilidade do tronco (9).

Quais seriam esses pacientes?

1) Pacientes com dor lombar crônica (7,8,9);

2) Pacientes com medo, catastrofismo e cinesiofobia (10,11,12);

3) Pacientes com comportamento motor de caráter evitativo (13);

Essas são hipóteses que ainda carecem de comprovação em literatura clínica. É necessário, urgentemente, estudos clínicos que ajudem a confirmar o subgrupo de “exercícios de mobilidade na dor lombar” para traçarmos estratégias direcionadas e mais eficientes aos pacientes que apresentam essa característica, baseada em evidências de boa qualidade.

Mantenha-se atualizado sobre biomecânica e controle motor da coluna, recebendo as novidades por email! Clique aqui para se cadastrar.

REFERÊNCIAS

1 Qual paciente com dor lombar se beneficia da ativação do CORE? (Texto do blog)

2 Bergmark A. Stability of the lumbar spine. Acta Orthop Scand. 1989;60(sup230):1–54.

3 Panjabi MM. The stabilizing system of the spine. Part I. Function, dysfunction, adaptation, and enhancement. J Spinal Disord. 1992;5(4):383–9.

4 Hodges PW, Richardson CA. Contraction of the abdominal muscles associated with movement of the lower limb. Phys Ther. 1997;77(2):132–42.

5 Cresswell AG. Responses of intra-abdominal pressure and abdominal muscle activity during dynamic trunk loading in man. Eur J Appl Physiol Occup Physiol. 1993;66(4):315–20.

6 Cresswell AG, Grundström H, Thorstensson A. Observations on intra-abdominal pressure and patterns of abdominal intra-muscular activity in man. Acta Physiol Scand. 1992;144(4):409–18.

7 van Dieën JH, Flor H, Hodges PW. Low-Back Pain Patients Learn to Adapt Motor Behavior With Adverse Secondary Consequences. Exerc Sport Sci Rev. 2017 Oct;45(4):223-229.

8 Freddolini M, Strike S, Lee RY. Stiffness properties of the trunk in people with low back pain. Hum Mov Sci. 2014 Aug;36:70-9.

9 Stilwell P, Harman K. Contemporary biopsychosocial exercise prescription for chronic low back pain: questioning core stability programs and considering context. J Can Chiropr Assoc. 2017 Mar;61(1):6-17.

10 Karayannis NV, Smeets RJ, van den Hoorn W, et al. Fear of movement is related to trunk stiffness in low back pain. PLoS ONE. 2013; 8(6): e67779.

11 Massé-Alarie H, Beaulieu LD, Preuss R, et al. Influence of chronic low back pain and fear of movement on the activation of the transversely oriented abdominal muscles during forward bending. J Electromyogr Kinesiol. 2016; 27: 87-94.

12 Pakzad M, Fung J, Preuss R. Pain catastrophizing and trunk muscle activation during walking in patients with chronic low back pain. Gait Posture. 2016; 49: 73-77.

13 O’Sullivan P. Diagnosis and classification of chronic low back pain disorders: maladaptive movement and motor control impairments as underlying mechanism. Man Ther. 2005;10:242-255.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s