Tração e dor lombar. Placebo?

Revisão sistemática de 32 estudos clínicos randomizados (2762 participantes) procurou avaliar os efeitos da tração em comparação com placebo, tração simulada (falsa), tratamentos de referência e nenhum tratamento em pessoas com dor lombar não-específica aguda, subaguda ou crônica, com ou sem dor no ciático. Foram analisadas tração com terapia manual e tração mecânica.

Concluiu-se que a tração, isolada ou em combinação com outros tratamentos, têm pouco ou nenhum impacto sobre a intensidade da dor, estado funcional, melhora global e retorno ao trabalho entre pessoas com dor lombar com ou sem dor ciática. Apenas algumas evidências de qualidade limitada de estudos com pequenos tamanhos de amostra e risco moderado a alto de viés mostraram benefício, mas os efeitos demonstrados por esses estudos são pequenos e não são clinicamente relevantes.

A tração tem sido usada para tratar a dor lombar, muitas vezes em combinação com outros tratamentos, mas até o presente momento, o uso da tração como tratamento para dor lombar não-específica não possui evidência de eficácia, não ultrapassando a linha que separa um tratamento comprovado do placebo.

ATENÇÃO!

Tenho certeza, ou melhor, existe uma probabilidade de 99,9% de que se você é fisioterapeuta e utiliza a técnica manual ou fez um investimento em um aparelho de tração, você torceu o nariz com o parágrafo anterior e levou isso para o pessoal. Eu não estou criticando a forma que você trabalha, nem o investimento no seu equipamento. Estou apenas apresentando as evidências.

Mas como sempre gosto de dizer, artigo sem interpretação, é apenas informação, e não ajuda em nada na prática clínica.

Se você investiu em um aparelho de tração caro, ou gosta de utilizar a técnica manual, ou ainda se seus pacientes gostam de ambas as intervenções, continue fazendo. A expectativa positiva (placebo) faz parte dos efeitos de todo e qualquer tratamento. Apenas entenda que provavelmente a melhora de seus pacientes, com a tração manual ou mecânica, aconteça por efeitos inespecíficos, que por sua vez desencadeiam um efeito analgésico via sistema nervoso central, e não, devido a um efeito mecânico na coluna. Em outras palavras, provavelmente a “expectativa positiva do paciente em receber a terapia em um aparelho de tração moderno e caro” deve ser a responsável pela melhora do mesmo. Ponto pro placebo.

Saber o momento certo de se utilizar uma técnica, respeitando as preferências do paciente, faz parte da prática baseada em evidências. Dito isso, existem 3 considerações muito importantes a se saber quando for aplicar um placebo de forma consciente, ou seja, sabendo que ele é um placebo:

(1) A longo prazo você nunca terá certeza se realmente foi a sua técnica que ajudou o paciente ou se foi obra do acaso. Particularmente me incomoda saber que o paciente está gastando tempo e dinheiro em uma técnica que pode não estar ajudando em nada.

(2) É antiético vender placebo. Se você tivesse que fazer uma cirurgia de vida ou morte, optaria pela que foi testada muitas vezes e possui eficácia comprovada, ou pela cirurgia com resultados “promissores”, que “funciona em alguns momentos”, mas “não se sabe muito bem porque funciona” e “não se sabe se vai funcionar” em você?

(3) Se for aplicar, você deve fazê-lo sabendo que aquilo é o melhor para o paciente naquele momento. Por exemplo: aplicar tração na coluna em todos os seus pacientes simplesmente porque você tem um aparelho caro, dentro de um protocolo rígido de 12 semanas sem base científica talvez não seja uma ideia interessante, mas aplicar tração naquele paciente desesperado de dor que acha que aquilo realmente vai ajudá-lo naquele momento (expectativa positiva em relação ao tratamento), pode ser uma boa ideia.

Mantenha-se atualizado sobre dor lombar, recebendo as novidades por email! Clique aqui para se cadastrar.

REFERÊNCIAS

Wegner I, Widyahening IS, van Tulder MW, Blomberg SEI, de Vet HCW, Brønfort G, Bouter LM, van der Heijden GJ. Traction for low-back pain with or without sciatica. Cochrane Database of Systematic Reviews 2013, Issue 8. Art. No.: CD003010.

2 comentários em “Tração e dor lombar. Placebo?

  1. Olá! Eu vejo um viés bem interessante no artigo, quando falam sobre dor lombar “não especifica”.
    Para a aplicação da técnica de tração lombar, é necessário um diagnóstico preciso (saber a especificidade da lesão) para decidir se é indicado o uso ou não. Como toda e qualquer técnica ou equipamento, possuem indicação é contra indicação, e caso seja aplicado sem a indicação adequada, pode-se encontrar obter como resultado um efeito placebo, nenhum efeito ou piora da sintomatologia.
    Existem inúmeros estudos a favor e contra, porém, me baseio cientificamente através de um guideline de dor lombar.
    Enfim, esse é um assunto extenso, porém trabalho com base em evidências e obtenho os resultados esperados.

    Curtir

    1. Olá, Eduardo. Excelente reflexão.
      A revisão trata de dor lombar não-específica, já que sabemos que 85 a 90% das dores lombares são não específicas, nesse caso, não teremos um diagnóstico preciso, oque é bom, já que existem muitos fatores confundidores e associados a questão e apontar uma causa é praticamnte impossível. Não fui a fundo na questão das específicas, mas nas inespecíficas as evidências são contundentes em não recomendá-la. Por favor, agradeceria se compartilhasse o guideline que sugere aplicação da tração na dor lombar e também gostaria de saber se esse guideline sugere aplicação nas específicas ou inespecíficas e quais evidências ele utiliza para sugestão da aplicação da tração.

      Agradeço por compartilhar sua opinião.
      Grande abraço

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s