Profissional de saúde. Você põe em prática oque aconselha?

Uma das barreiras para qualquer pessoa aderir a atividade física é a falta de motivação, e para o indivíduo com dor lombar não é diferente. Adicione a isso o agravante da passividade, já que na grande maioria das vezes os pacientes com dor lombar buscam resolver seus problemas sem esforço. Ao buscar um profissional de saúde, o paciente espera sair de lá com seu problema resolvido, e não ser encaminhado a outras intervenções, como a atividade física por exemplo.

Por isso, uma das questões fundamentais no tratamento do paciente com dor lombar crônica é fazê-lo entender que ele tem um papel ativo para obter melhora do sintoma e/ ou a sua cura. Mas pra isso não basta dizer, é preciso motivar. E para motivar, o profissional de saúde precisa conhecer a  sensação. Mas se o profissional de saúde é, por si mesmo, um sedentário, como vai incentivar seus pacientes a realizarem atividade física?

Como você incentiva alguém comer um hambúrguer maravilhoso de 180 gramas, feito na churrasqueira, temperado com pimenta do reino e sal, coberto de queijo cheddar, cebolas caramelizadas, muito bacon, em um pão fofinho esquentado na hora, que derrete na boca na primeira mordida, se você nunca experimentou e não conhece a sensação?

Se você não gosta de hambúrguer com bacon, substitua o mesmo por um alimento que você gosta muito para entender a relação, ehehe. Se você ficou com água na boca, entendeu o que quero dizer.

Não é possível motivar realmente uma pessoa a realizar alguma coisa, sem conhecer os reais benefícios daquilo. E no caso da atividade física, só se conhece os benefícios após a prática, mesmo que você estude o assunto, conheça todas as referências, todos os efeitos fisiológicos. Só quem terminou uma atividade esgotado, suando, com a respiração pesada, conhece a sensação.

E se isso não basta pra te convencer, a literatura mostra uma associação entre profissionais de saúde que praticam atividade física, e um maior número de prescrição de exercícios para seus pacientes, ou seja, fazer atividade física vai beneficiar ainda mais diretamente quantidade de exercício prescrita no consultório.

Para dor lombar, que todas as diretrizes recomendam a atividade física, já está mais do que na hora dos profissionais começarem a prescrever mais atividade física. Por isso, pergunto: profissional de saúde. Você põe em prática oque aconselha?

Aprenda a ter um raciocínio científico na prescrição de exercícios para seus pacientes com dor lombar. Conheça a proposta de formação da dor lombar baseado em evidências. Clique aqui para conhecer os cursos.

Conheça o novo curso online: Exercícios e Dor Lombar – Critérios gerais de Prescrição. Clique aqui para acessar esse conhecimento.

REFERÊNCIAS

Sanchis-Gomar F, Morán M, Lucia A. Time for doctors to practise what they preach and preach what they practise. Br J Sports Med 2016;50:1288.

Abramson S, Stein J, Schaufele M, et al. Personal exercise habits and counseling practices of primary care physicians: a national survey. Clin J Sport Med 2000;10:40–8.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close